Lesson

Opere com uma corretora regulada

O mercado Forex é o maior e mais líquido do mundo. Associado a um mercado de CFDs altamente volátil e extremamente competitivo, o negócio de FX/CFD atraiu grande atenção e um número cada vez maior de investidores individuais. Não é novidade que uma atividade comercial desse porte cria desafios únicos relativamente à regulamentação do mercado.

Como o mercado Forex é regulado?
Num setor tão líquido e lucrativo, é essencial ter uma forte supervisão para evitar irregularidades. É importante entender que não existe um órgão centralizado que rege o mercado de câmbio. Em vez disso, há uma série de órgãos governamentais e independentes que supervisionam a negociação de forex em todo o mundo. Essas autoridades de supervisão regulam o forex estabelecendo padrões que todas as corretoras sob a sua jurisdição devem cumprir. Esses padrões garantem que a negociação de Forex/CFD é ética e justa para todas as partes envolvidas.

Sendo o maior e mais líquido mercado financeiro do mundo, o mercado de Forex/CFD é regulado pelos mesmos órgãos reguladores que supervisionam os bancos e outras instituições financeiras. A única diferença, entretanto, é que esses reguladores só podem regular o mercado Forex internamente dentro da sua jurisdição. Portanto, é muito importante para os traders de retalho procurarem corretoras que tenham uma regulamentação dentro da jurisdição onde o trader reside.

O que a regulamentação significa para os traders?
Com as corretoras de Forex supervisionadas por uma autoridade reguladora, os investidores podem ter mais confiança quanto à credibilidade da corretora. Para um trader de retalho, o maior risco de operar com uma corretora não regulamentada é o de atividades ou esquemas ilegais. Atividades fraudulentas incluem comissões excessivas; alta perda de spreads, termos e condições obscuros e até restrições de levantamentos. As autoridades reguladoras podem fornecer mais proteção para os investidores, pois podem restringir, sancionar ou proibir tais práticas injustificadas para proteger os investidores.

Escolha uma corretora regulada
Operar com uma corretora regulada deve ser um dos principais pré-requisitos para qualquer trader individual que queira negociar forex e CFDs. O fato de uma corretora ser regulada implica o respeito pelos padrões estabelecidos. Uma corretora regulada não apenas segue a regulamentação Forex que está alinhada com os melhores interesses dos clientes, mas também oferece segurança e confiança.

A maior vantagem de operar com uma corretora de forex/CFD regulada é que uma autoridade financeira intervirá se houver problemas. Uma corretora regulada por uma autoridade financeira também oferece fundos segregados, ou seja, os seus fundos não serão usados para outros fins além de negociação. Os fundos dos traders são mantidos em contas segregadas e não podem ser usados pela corretora. Além disso, uma corretora regulada desenvolverá os seus negócios em torno dos clientes e terá um excelente nível de satisfação, bem como um serviço voltado para o cliente.

Autoridades reguladoras em redor do mundo
A tabela a seguir inclui uma lista das autoridades reguladoras mais importantes do mundo.

 

País Site do regulador
Hong Kong Securities and Futures Commission
Reino Unido Financial Conduct Authority (FSA)
Canadá http://www.fsa.gov.uk/
França The Autorité des Marchés Financiers (AMF)
Alemanha Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (BAFIN)
Bulgária Financial Supervision Commission
Gibraltar Gibraltar Financial Services Commission (GFSC)
Chipre Cyprus Securities and Exchange Commission (CYSEC)
Singapura Monetary Authority of Singapore
Suécia Finansinspektionen (FI) Swedish Financial Supervisory Authority
Austrália Australian Securities and Investments Commission
Suíça Financial Market Supervisory Authority FINMA
Japão Financial Services Agency (FSA)
Belize International Financial Services Commission (IFSC)
Ilhas Virgens Britânicas British Virgin Islands Financial Services Commission (FSC)
Maurícias  Financial Services Commission Mauritius
Seychelles Seychelles Financial Services Authority (FSA)

 
Além das agências reguladoras acima, a União Europeia obriga cada membro a ser responsável pela regulamentação dos seus mercados financeiros e estar em conformidade com a Diretiva de Mercados de Instrumentos Financeiros ou MiFID. Isso também permite que empresas reguladas num país membro da UE possa atender clientes em outras nações membros da UE.